Bolsas de Nova Iorque renovam recordes com otimismo sobre reforma tributária e Powell – Jornal do Comércio

Os mercados acionários americanos renovaram máximas históricas de fechamento nesta terça-feira (28), apoiados pela expectativa em torno da aprovação da reforma tributária no Senado e por comentários do diretor do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) Jerome Powell, escolhido para ser o próximo presidente da instituição.

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,09%, aos 22.836,71 pontos; o S&P 500 avançou 0,98%, aos 2.627,04 pontos; e o Nasdaq subiu 0,49%, aos 6.912,36 pontos.

A audiência de confirmação de Jerome Powell à presidência do Fed no Comitê Bancário do Senado americano gerou alívio nos investidores de ações, que continuaram a ir às compras. O dirigente do Fed afirmou que o banco central pode avançar mais lentamente no aperto monetário caso a inflação continue fraca nos Estados Unidos, dando sinais aos investidores de que o ritmo gradual nas altas de juros será mantido. A retirada mais lenta da acomodação deu aval para os ganhos dos índices acionários, com destaque para o setor de telecomunicações do S&P 500, que subiu 2,22%. Os papéis da AT&T tiveram alta de 2,13% e os da Verizon avançaram 2,43%.

O setor financeiro, no entanto, foi o que mais se destacou. Apoiados pela fala de Powell de que o sistema bancário americano é saudável, os bancos estiveram no pelotão de frente dos ganhos nesta terça-feira. Powell também se disse a favor em mudanças na regra Volcker, que restringe a forma em que os bancos investem depósitos de contribuintes. Com isso, o Bank of America subiu 3,95%, o J.P.Morgan avançou 3,50%, o Citigroup teve expansão de 3,24% e o Wells Fargo ganhou 3,00%.

“Powell mostrou que seus cinco anos de experiência no Fed o qualificam para o papel de líder do banco central. Esperamos que o Senado o confirme no cargo. Com base em seus comentários hoje, não vemos nenhum motivo para mudar nossa previsão de que o Fed irá elevar os juros em dezembro e mais quatro vezes no próximo ano”, disse o economista para EUA da Capital Economics, Michael Pearce, em nota a clientes.

Os bancos tiveram outro motivo para comemorar além de Powell no comando do Fed: o andamento da reforma tributária no Congresso americano. Durante a tarde, o Comitê Orçamentário do Senado aprovou a proposta de alteração no sistema de impostos dos EUA por 12 votos a 11. A votação era tida como chave para a passagem da legislação no plenário do Senado. Dois senadores republicanos chave – Roy Moore (Tennessee) e Ron Johnson (Wisconsin) – mostraram-se favoráveis à proposta e fizeram os índices acionários irem às máximas do dia, dissipando a pressão baixista causada pela Coreia do Norte no meio da tarde.

Momentaneamente, o fôlego foi perdido em Nova Iorque, com o Nasdaq chegando a exibir perdas, em um movimento de fuga de ativos considerados mais arriscados por parte dos investidores. Isso se deveu ao lançamento de míssil balístico intercontinental pela Coreia do Norte, fazendo crescer, novamente, as tensões geopolíticas envolvendo a Península Coreana.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!