Goldfajn destaca oportunidades dos negócios verdes – Jornal do Comércio

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou que o Brasil está comprometido com a questão ambiental e o órgão tem estimulado o debate no sistema financeiro nacional, inclusive com ajustes no âmbito regulatório. “O País está empenhado na criação de ambiente propício para o desenvolvimento de oportunidades de negócios verdes, para que possamos transitar para uma economia que usa seus recursos de maneira sustentável. E, tenho certeza, há um enorme potencial de negócios a ser explorado nessa área”, destacou ontem durante discurso no Fórum EU-Brasil sobre Negócios Verdes, em São Paulo.

De acordo com Goldfajn, o País tem consciência de que a dimensão financeira em torno da questão ambiental é “crucial” e, por isso, o BC tem interagido com o setor financeiro, visando à promoção de discussões estratégicas, compartilhando experiências, promovendo o aprimoramento e a capacitação, e ainda provendo diretrizes e realizando ajustes na estrutura regulatória.

“Além de buscar a incorporação desses conceitos sustentáveis nos modelos de negócios, temos também trabalhado visando à implementação de políticas de responsabilidade socioambiental por todas as instituições do Sistema Financeiro Nacional (SFN) e pelo próprio Banco Central”, enfatizou.

O setor financeiro brasileiro, segundo Goldfajn, acolheu a questão ambiental bem como as corporações brasileiras, nas quais a incorporação de aspectos socioambientais nas organizações e nos negócios é um tema em ascensão no Brasil. O BC lançou, em agosto, sua Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA). “Esse quadro de autorregulação contribui para harmonizar diretrizes e consolidar práticas socioambientais de seus signatários, na realização de negócios e nas suas relações com partes interessadas”, destacou.

De acordo com o presidente do BC, os investimentos verdes servem como um novo canal para investidores, alinhando-se potencialmente às necessidades do País na melhoria de sua infraestrutura.

Goldfajn destacou ainda a relevância da manutenção de diálogo nas instâncias internacionais. O Banco Central tem acompanhado o grupo de estudos “Green Finance Study Group” no âmbito do G-20, cujos temas prioritários são a aplicação da análise de risco ambiental no setor financeiro e o uso de dados ambientais disponíveis publicamente para análise financeira.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!