Indústria da construção ainda enfrenta dificuldade com produção em queda, diz CNI – Jornal do Comércio

A despeito da recuperação da atividade em diversos setores da economia, a indústria da construção ainda enfrenta dificuldades, de acordo com a sondagem do setor divulgada nesta terça-feira (28) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Em uma escala na qual valores abaixo dos 50 pontos significam queda na produção, o índice de evolução do nível de atividade no setor ficou em 46,9 pontos em outubro. Em setembro, o indicador estava em 46,4 pontos. E, em outubro do ano passado o índice estava ainda pior, em 40,0 pontos.

A situação é mais grave com relação ao emprego no setor, que ampliou o ritmo de queda no mês passado. O indicador de número de empregados recuou de 45,2 pontos em setembro para 43,1 pontos em outubro, o que significa que houve mais demissões no mês. Em outubro de 2016, o índice estava em 37,7 pontos.

Mesmo com queda na produção e na quantidade de empregados, a Utilização da Capacidade de Operação (UCO) no setor avançou pelo quarto mês consecutivo e chegou a 59%, ante 58% em setembro. Ainda assim, a ociosidade ficou 4 pontos porcentuais acima da média histórica para o mês.

As expectativas dos empresários da indústria da construção para os próximos meses também pioraram em novembro. Em uma escala na qual valores acima de 50 pontos indicam otimismo, as perspectivas para o nível de atividade recuaram de 51,7 pontos para 50,4 pontos neste mês. Já a expectativa de novos empreendimentos caiu de 50,6 pontos para 50 pontos.

O pessimismo para a compra de matérias-primas se ampliou, com o índice passando de 49,6 pontos para 49,4 pontos. Da mesma forma, a expectativa de fechamento de vagas de trabalho no setor ficou maior, com o índice se distanciando dos 50 pontos ao passar de 49,8 pontos para 49,0 pontos.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!