Confiança empresarial sobe 1,5 ponto em novembro ante outubro, aponta FGV – Jornal do Comércio

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) avançou 1,5 ponto em novembro ante outubro, para 91,8 pontos, retornando ao nível de maio de 2014, informou nesta quinta-feira, 30, a Fundação Getulio Vargas (FGV). “Gradualmente a confiança empresarial avança e se aproxima de níveis compatíveis com períodos de expansão econômica. A aceleração da melhora das percepções sobre a situação atual nos últimos meses deu mais consistência à tendência de recuperação da confiança em 2017. Do lado das expectativas, chama a atenção em novembro o fato de que pela primeira vez em três anos há mais empresas prevendo aumentar do que reduzir o total de pessoal ocupado nos meses seguintes”, avaliou Aloisio Campelo Junior, superintendente de Estatísticas Públicas do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.

O Índice de Confiança Empresarial reúne os dados das sondagens da Indústria de Transformação, Serviços, Comércio e Construção. O cálculo leva em conta os pesos proporcionais à participação na economia dos setores investigados, com base em informações extraídas das pesquisas estruturais anuais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a FGV, o objetivo é que o ICE permita uma avaliação mais consistente sobre o ritmo da atividade econômica.

Em novembro, o Índice de Expectativas (IE-E) subiu 1,1 ponto, para 98,5 pontos, o maior patamar desde dezembro de 2013. Já o Índice da Situação Atual (ISA-E) aumentou 0,7 ponto, para 86,7 pontos, o nível mais alto desde dezembro de 2014.

A confiança avançou em dois dos quatro setores no mês. A maior contribuição para a alta do ICE em novembro foi dada pela Indústria (1,4 ponto), seguida pelo Setor da Construção (0,1 ponto).

No indicador de ímpeto de contratações pelo setor empresarial, a parcela de empresas que preveem aumentar o quadro de pessoal nos três meses seguintes (15,2%) superou a das que projetam redução (14,6%). O resultado foi influenciado pelo avanço do ímpeto de contratações na indústria.

A coleta do Índice de Confiança Empresarial reuniu informações de 4.923 empresas dos quatro setores entre os dias 1º e 27 de novembro.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!