Dólar sobe com incerteza com Previdência e prévia do rali de Ptax – Jornal do Comércio

O dólar acelerou seus ganhos no mercado doméstico nesta quartaf-eira, 29, e encerrou no patamar mais elevado da última semana. Entre os motivos que sustentaram o avanço da moeda americana, estão as incertezas sobre a aprovação da reforma da Previdência e o início do rali de formação da taxa Ptax para novembro, que vai ocorrer nesta quinta-feira. Além disso, a possibilidade de a votação da reforma tributária pelo Senado dos Estados Unidos ocorrer ainda nesta quarta-feira ajudou a puxar a cotação para cima.

O dólar à vista fechou em alta de 0,76%, a R$ 3,2376. O volume foi de US$ 1,800 bilhão. Na mínima, chegou a R$ 3,2021 (-0,34%) e, na máxima, a R$ 3,2478 (+1,08%).

Segundo Cleber Alessie Machado Neto, operador da H.Commcor, uma das razões para o movimento foi sinalização contrária de parlamentares sobre os votos necessários para a votação da reforma da Previdência. “Além disso, os investidores locais estão começando a ficar impacientes com as mudanças ministeriais”, diz. Até o momento, apenas Bruno Araújo (PSDB-PE) saiu do Ministério das Cidades para a entrada de Alexandre Baldy (sem partido – GO). Essas trocas podem ser fundamentais para destravar a votação da pauta da Previdência ainda neste ano.

Mas não foi somente o noticiário político que deu o tom desta quarta-feira. Como a sessão desta quarta antecedeu a formação de preço da taxa Ptax de novembro, alguns investidores se anteciparam à guerra de preços e já montaram suas posições, segundo Alessandro Faganello, operador da Advanced Corretora.

No campo externo, a pressão de alta vem do Senado americano, que deve votar a reforma tributária dos Estados Unidos. “A possível aprovação da proposta faz com que o dólar suba, assim como os demais ativos do país”, diz Machado Neto.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!