Projeto que altera o Fundoleite é entregue à Assembleia Legislativa – Jornal do Comércio

O secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, e entidades ligadas ao setor lácteo gaúcho entregaram ontem ao presidente da Assembleia Legislativa, Edegar Pretto, projeto de lei que altera o Fundo de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite (Fundoleite).

As principais alterações presentes na proposta dizem respeito à composição do conselho gestor, os limites para o custeio administrativo do Instituto Gaúcho do leite (10%) e percentuais que serão destinados ao desenvolvimento de projetos (20%) e para a assistência técnica aos produtores (70%). Outra mudança proposta possibilita que qualquer das entidades ligadas ao setor possa apresentar projetos, que serão avaliados e viabilizados a partir da aprovação do conselho (até então somente o Estado possuía essa prerrogativa).

“A aplicabilidade de 70% em assistência técnica aos produtores rurais é fundamental, pois são eles que precisam do suporte técnico para se manterem em sua atividade”, pontuou o presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios (Sindilat), Alexandre Guerra. O dirigente ainda afirmou que se faz necessário aprovar o projeto na íntegra. “Esse consenso demonstra a vontade que temos de avançar na produção do Estado”, acrescentou, ressaltando a importância da proposta para o setor lácteo.

O presidente da Assembleia elogiou o trabalho feito em conjunto pelas entidades. “Sei que não é fácil chegar num consenso assim. A casa é política e precisa de construção política”, afirmou Pretto, agradecendo pela presença dos representantes. “Esse setor, em especial, está precisando de unidade”, afirmou. O secretário da Agricultura, Ernani Polo, reafirmou que o projeto é resultado de entendimento e união do setor. “A construção política em conjunto é o primeiro passo para fazer enfrentamento às dificuldades da cadeia do leite.”

 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!