Ibovespa cai 1%, e dólar sobe – Jornal do Comércio

A desesperança dos investidores de ver a reforma da Previdência aprovada neste ano provocou uma nova rodada de ordens de venda na bolsa brasileira neste último dia de novembro. O Índice Bovespa já iniciou o dia em terreno negativo, ignorou as altas das bolsas de Nova Iorque e fechou nesta quinta-feira com queda de 1,00%, aos 71.970 pontos. Com esse resultado, o índice encerrou novembro com uma queda acumulada de 3,15%.

Os investidores estrangeiros foram os principais vendedores de ações no pregão. Até o último dia 28, o saldo líquido dos investimentos de estrangeiros na bolsa em novembro era negativo em R$ 2,393 bilhões. No ano, o fluxo de capital externo está positivo em R$ 10,555 bilhões.

Entre as ações que compõem o Ibovespa, as quedas mais significativas ficaram novamente com os bancos, com peso superior a 25% da carteira. Além de serem papéis líquidos, outra explicação para a queda insistente dessas ações é que elas acumulam “gordura” significativa no ano, o que favorece a realização de lucros. Itaú Unibanco PN caiu 1,46%, mas acumula ainda ganho de 25,45% em 2017. Bradesco ON recuou 1,04% no dia, com alta de 15,90% no ano.

As ações da Petrobras enfrentaram volatilidade ao longo do pregão, seguindo influências internas e a instabilidade dos preços do petróleo no mercado internacional. Ao final dos negócios, os papéis subiram 0,25% (ON) e 0,33% (PN)

No câmbio, a sessão foi marcada pela alta acentuada do dólar. Mesmo depois de encerrada a disputa pela formação de preço da Ptax de novembro, que fechou o mês cotada a R$ 3,2616 ( 1,49%), as pressões sobre a moeda americana não cessaram. Na verdade, até aumentaram. Por volta das 15h30, o dólar à vista atingiu o patamar mais elevado intraday, a R$ 3,2890 ( 1,59%), enquanto o negociado para janeiro de 2018 – agora, o contrato mais líquido do pregão – alcançou R$ 3,2980 ( 1,26%). No acumulado do mês, a moeda americana fechou praticamente estável, com queda de 0,05%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!