Ministro da Fazenda culpa agricultura por estabilidade do PIB no 3º trimestre – Jornal do Comércio

‘Sem a agricultura, que caiu por razões sazonais, o crescimento foi de 1,1%’, declarou o ministro

MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL/JC

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta sexta-feira (1º) em rede social que a alta do PIB entre julho e setembro, de 0,1%, “pode parecer” baixa, mas que é forte sem a agricultura, que caiu por razões típicas do período. A alta de 0,1% veio abaixo da esperada pelo mercado, que apostava em um crescimento de 0,3%.

“O crescimento do PIB entre julho e setembro, de 0,1% contra o trimestre anterior, pode parecer baixo, mas é forte se analisado por setores. Sem a agricultura, que caiu por razões sazonais, o crescimento foi de 1,1%”, declarou o ministro em rede social.

Ele destacou que a produção industrial avançou 0,8% no terceiro trimestre, com destaque para a indústria de transformação, que cresceu 1,4% no período.

“O avanço acumulado no ano até setembro é de 0,6%, número que já supera a previsão inicial dos economistas para 2017. Isto mostra que o Brasil segue uma trajetória de crescimento”, escreveu.

Ele destacou ainda que o investimento teve crescimento de 1,6% no terceiro trimestre. “Foi o primeiro resultado positivo após 15 trimestres seguidos de queda. O avanço mostra otimismo em relação ao futuro”.

Meirelles, apontado como candidato a presidente nas eleições de 2018, vem sofisticando sua comunicação nas redes sociais, com a publicação de vídeos de seus compromissos e fotos com frases sobre a economia.

Nesta sexta (1º), publicou um gráfico com a comparação do desempenho do PIB entre o terceiro trimestre deste ano e os mesmos períodos de 2015 e 2016, quando a economia caiu 1,6% e 0,8%, respectivamente.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!