Petróleo cai em meio a preocupações com atividade crescente do setor nos EUA – Jornal do Comércio

Os contratos futuros do petróleo fecharam em queda pela primeira vez em três sessões, pressionados por preocupações com o aumento das atividades do setor nos Estados Unidos.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para janeiro caiu US$ 0,89 (1,56%) nesta segunda-feira (4), e fechou a US$ 57,47 por barril. Já na IntercontinentalExchange (ICE), em Londres, o Brent para fevereiro caiu US$ 1,28 (-2,00%), a US$ 62,45 o barril.

Na última sexta-feira, a Baker Hughes reportou o segundo avanço semanal seguido no número de poços e plataformas em atividades nos EUA, que subiu 2, para 749. Na comparação anual, o número representa alta de 272.

Juntamente com as manifestações de preocupação com o aumento da produção de petróleo dos EUA pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), os dados estão ofuscando a decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de estender o acordo de corte de produção para impulsionar os preços dos contratos.

“A menos que a demanda por petróleo suba inexplicavelmente nos próximos meses, será muito difícil para o WTI avançar significativamente para além dos US$ 60 por barril”, disse Tyler Richey, da Sevens Report.

As preocupações com o aumento das atividades nos EUA não foram atenuadas nem mesmo pela garantia do ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, de que a Opep tem a intenção de continuar cumprindo o acordo. “O mercado continua preocupado que o aumento das atividades nos EUA seja um desafio para esse objetivo”, disse Robbie Fraser, analista de commodity da Schneider Electric.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!