Cesta básica de Porto Alegre cai em novembro, mas segue a mais cara do país – Jornal do Comércio

O preço da cesta básica de Porto Alegre apresentou queda de 0,61% no mês de novembro, passando de R$ 446,87 em outubro para os atuais R$ 444,16. No ano, a cesta registra queda de 3,24% e retração de 5,30% em 12 meses. Apesar da queda, o conjunto de alimentos na capital gaúcha segue sendo o mais caro do País entre as capitais pesquisadas, que já havia sido o mais alto em outubro.

De acordo com o Dieese, a queda foi puxada pelos produtos in natura como banana (-5,28%) e tomate (-2,65%), além da carne (-0,55%), produto de maior peso na cesta. Em sentido inverso, registram alta na avaliação mensal alimentos como a batata (12,69%), o óleo de soja (2,28%), a farinha de trigo (0,79%), o feijão (0,56%). O pão foi o único item que não registrou variação de preço em novembro (0,00%).

No país, o custo do conjunto de alimentos essenciais apresentou queda em 17 das 21 cidades onde o Dieese realiza a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. As retrações mais intensas foram registradas no Rio de Janeiro (-3,25%), Belém (-2,26%) e Brasília (-2,12%). No Nordeste, 4 cidades tiveram elevação no valor da cesta: Aracaju (0,21%), Maceió (0,44%), Recife (0,58%) e Natal (0,96%).

Seguidas de Porto Alegre, com a cesta mais cara (R$ 444,16), vieram as cidades de São Paulo (R$ 423,23) e Florianópolis (R$ 415,00). Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 315,98), João Pessoa (R$ 324,90) e Recife (R$ 327,85).

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!