Maioria das Bolsas da Europa cai; Londres sobe com libra fraca’ – Jornal do Comércio

Os impasses nas negociações para a saída do Reino Unido da União Europeia guiaram os mercados do continente nesta quarta-feira (6), com o sinal predominantemente negativo nos principais índices acionários. Curiosamente, a única exceção foi a da Bolsa de Londres, onde a libra mais fraca apoiou os ganhos de empresas exportadoras. Ao final do dia, o índice pan-europeu Stoxx 600 teve baixa de 0,10%, para 386,36 pontos.

A sessão foi impactada com a declaração do secretário britânico para o Brexit, David Davis, que disse que o governo ainda não fez uma avaliação de como a saída da UE irá afetar as diferentes partes da economia doméstica.

Ao mesmo tempo em que o Brexit ainda não está afinado dentro do próprio governo britânico, o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, reconheceu que as negociações podem se estender para 2018.

O principal impasse neste momento tem relação com o acordo comercial que vai prevalecer na fronteira entre a República da Irlanda, que faz parte da UE, e a Irlanda do Norte, que faz parte da Grã-Bretanha.

“As discussões e as negociações em curso em relação ao Brexit parecem mais uma vez estar dando voltas em círculos”, comentaram, em nota, analistas da corretora de câmbio britânica Halo Financial.

Neste cenário, a libra recuou fortemente durante a sessão e chegou ao nível de US$ 1,3384 próxima ao horário de fechamento das bolsas europeias.

No entanto, os investidores de empresas exportadoras do Reino Unido comemoraram a descida da moeda do país, ancorados na possibilidade de mais receitas para as companhias. As ações da fabricante de produtos aeroespaciais BAE Systems avançaram 1,81%, da farmacêutica Arix Bioscience saltaram 2,99% e da empresa de consumo de luxo Burberry Group subiram 0,64%. O índice FTSE-100 terminou em 7.348,03 pontos (+0,28%).

Nos demais mercados, prevaleceu o tom pessimista que o renovado impasse sobre o divórcio britânico pode causar para o restante do continente.

O índice DAX, da Bolsa de Franfurt, fechou em 12.998,85 pontos (-0,38%). O Ibex-35, de Madri, terminou em 10.184,00 pontos (-0,27%). O FTSE-Mib, de Milão, recuou para 22.307,28 pontos (-0,49%). E o PSI-20 teve baixa de 0,26%, para 5.381,00 pontos.

Em Paris, o índice CAC-40 chegou a subir levemente, mas terminou no vermelho com recuo de 0,02%, aos 5.374,35 pontos. O motivo para o comportamento foi o mesmo: a baixa do petróleo.

Enquanto a petroleira Total foi prejudicada pelo recuo da commodity, o que causou baixa de 0,15% dos papéis, a geradora de energia EDF, que usa o óleo em alguns de seus insumos, avançou 2,93%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!