Walmart integra e-commerce e lojas físicas no Brasil – Jornal do Comércio

O Walmart está mudando sua estratégia no Brasil e vai integrar as operações de loja física com o e-commerce. A decisão de integração foi anunciada ontem e representa uma guinada na estratégia do grupo, que tem até sedes separadas para os dois negócios. “Não tem jeito de a gente pensar mais o cliente de forma separada”, conclui Flávio Cotini, presidente do Walmart Brasil.

O primeiro passo deve ser justamente a unificação das equipes sob um mesmo teto. Embora fale em sinergias esperadas, Cotini evitou dar prazos para etapas típicas desses processos. União de estoques e disponibilidade de serviços, como retirar produtos comprados on-line nas lojas ou oferta da estrutura de loja física para vendedores do site, são alguns passos que concorrentes têm dado.

“Vamos olhar formas de trabalhar a integração nos próximos meses”, diz Paulo Silva, presidente do Walmart.com. Ele destaca sobretudo estratégias para o marketplace, modelo de negócios em que vendedores pagam uma comissão para negociar produtos no site da empresa. Hoje, o grupo tem 4 mil desses comerciantes cadastrados.

A integração deve simplificar esforços de marketing. A empresa vem investindo em reforçar a marca do Walmart e tem convertido algumas lojas de marcas adquiridas, como Big e Bompreço, em Walmart. No on-line, o foco no marketplace deve até mesmo fazer com que a companhia deixe de vender algumas categorias de produtos diretamente aos consumidores.

 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!