Dólar fecha em alta com divulgação do Placar da Previdência – Jornal do Comércio

O mau humor que reverberou entre os investidores e levou o dólar a atingir sucessivas máximas, por volta das 12h30, perdeu força durante a tarde desta sexta-feira (8). O estopim para a disparada da moeda americana foi o placar de intenções de voto dos deputados sobre a reforma da Previdência, divulgado pela Agência Estado. De acordo com o levantamento realizado pelo Grupo Estado, 215 parlamentares são contrários ao texto que modifica as regras de aposentadoria no Brasil, e somente 62, a favor, segundo a última atualização. “Foi uma compra defensiva. Tesourarias não gostam de passar o fim de semana desprotegidas”, explica Jefferson Rugik, diretor da Correparti.

O dólar à vista fechou em alta de 0,22%, a R$ 3,2960. Na máxima, atingiu R$ 3,3115 (+0,69%) e, na mínima, R$ 3,2633 (+0,68%). O giro foi de US$ 898,182 milhões. Na semana, teve alta de 1,28%.

Antes da divulgação do Placar da Previdência, a balança comercial da China e o payroll americano orquestravam o tom mais positivo entre os investidores locais. Apesar de os salários continuarem baixos, com possíveis efeitos sobre a inflação, houve aumento do número de vagas de emprego nos Estados Unidos. Além disso, as exportações chinesas vieram melhores do que o esperado pelo mercado. Essa combinação de fatores externos fez com que o dólar se mantivesse em queda durante toda a manhã no campo doméstico, chegando às mínimas a R$ 3,2663 (-0,68%).

No entanto, o Placar da Previdência azedou a sessão, e a divisa americana inverteu a tendência, batendo máximas atrás de máximas até alcançar os R$ 3,3115 (+0,69%). “O momento atual lembra a época do impeachment, com muita volatilidade e incertezas”, diz José Raimundo Faria Júnior, diretor da Wagner Investimentos. “O ponto é que já foram gastos cerca de R$ 50 bilhões para levar a reforma da Previdência à votação. Se não for aprovada, terá se gastado muito para nada. Daí é normal que o mercado fique inseguro mesmo”, acrescenta.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!