GE anuncia que cortará 12 mil empregos em sua unidade de energia – Jornal do Comércio

A General Electric informou nesta quinta-feira o corte de 12 mil vagas em seu segmento de energia, ou quase 20% da força de trabalho dessa unidade. A notícia vem num momento em que o conglomerado corta custos e enfrenta o excesso de capacidade em seu negócio principal.

A GE Power afirmou que os cortes são motivados pelos desafios no mercado de energia pelo mundo, além de citar a desaceleração em mercados como carvão e gás. A medida é parte de uma reorganização mais ampla do conglomerado, que no mês passado cortou seu dividendo pela metade e diminuiu fortemente suas projeções de lucro.

O negócio, que fabrica turbinas para usinas de produção de energia a carvão e gás, é o maior da GE tanto em receita quanto em número de funcionários. Ele gerou cerca de US$ 27 bilhões em receita no ano passado e empregava 57 mil pessoas no início do ano. Seu maior concorrente, a Siemens, anunciou no mês passado o corte de 6.900 vagas para lidar com a demanda fraca.

Após assumir em agosto, o executivo-chefe da GE, John Flannery, se concentra nas divisões de aviação, energia e seguro-saúde, ao implementar um esforço para reformular o conglomerado de 125 anos. No fim de 2016, a GE tinha cerca de 295 mil funcionários. A companhia pretende cortar US$ 3,5 bilhões em custos estruturais neste ano e no próximo. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!