Produção de trigo cai pela metade no Rio Grande do Sul – Jornal do Comércio

A Emater divulgou, nesta quinta-feira, o relatório de estimativa final de área, produção e produtividade das principais culturas de grãos de inverno da safra 2017. Os resultados apontam quedas significativas na produção e produtividade, em decorrência das intempéries climáticas ocorridas neste ano.

O trigo registrou queda de 10% na área cultivada (699.725 ha); 47% na produtividade (1.727 kg/ha) e 52% na produção (1,2 milhões de toneladas). Já na cevada, mesmo com o aumento de 25% na área cultivada, a produtividade da cultura caiu 49% (1.827 kg/ha) e 37% na produção (101 mil toneladas).

Mesmo havendo um aumento de 3% na área cultivada de aveia, a produtividade e produção caíram de forma significativa, respectivamente 46% (1.550 kg/ha) e 44% (361,7 mil toneladas). A canola também teve um incremento na área cultivada de 4% (51,1 mil ha), mas apresentou queda de 52% na produtividade (709 kg/ha) e 50% na produção (36,2 mil toneladas).

Os dados das lavouras foram coletados entre 16 e 30 de novembro. Até junho de 2018, a Emater pode fazer alterações nos números.

Segundo a Emater, o plantio da área destinada ao arroz se encontra finalizado em todas as regiões produtoras. De maneira geral os produtores conseguiram concluir os trabalhos dentro do período recomendado, em que pese a chuva registrada acima da média durante outubro, período no qual a semeadura se mostra, historicamente, mais intensa.

No milho, o percentual de área plantada permaneceu inalterado em 98% nesta semana, tendo em vista a atenção voltada para a finalização do plantio da soja. Os restantes 2% deverão ser concluídos até meados de janeiro, quando se encerra o período preferencial nas regiões mais frias e nas áreas que serão repetidas com o cereal após a retirada das plantas para a produção de silagem.

O plantio da safra 2017/2018 de soja alcança 81% dos 5,7 milhões de hectares projetados. As lavouras implantadas apresentam boa germinação e bom desenvolvimento inicial, sem ocorrência de pragas e moléstias neste início de safra. A semeadura está evoluindo rapidamente, sendo prevista sua conclusão dentro da época recomendada, ou seja, até no máximo 15 de dezembro.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!