Dólar zera queda com ruído sobre Previdência e fecha em leve alta – Valor

SÃO PAULO  –  O dólar abandonou a queda verificada em boa parte da sessão e fechou em leve alta contra o real nesta segunda-feira, em mais um dia em que investidores avaliaram as sinalizações sobre a reforma da Previdência.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a concentrar as atenções hoje. Em entrevista a jornalistas, Maia admitiu que “não é fácil” votar o projeto da reforma da Previdência até terça-feira da próxima semana. O governo passou a trabalhar com os dias 18 ou 19 de dezembro para levar o texto ao plenário da Câmara.

Os comentários voltaram a esfriar qualquer otimismo com a possibilidade de votação e aprovação da PEC ainda neste ano. Com isso entrando nos cenários-base do mercado, a dúvida é se os preços dos ativos tendem a piorar muito mais ou se o efeito negativo de uma eventual confirmação de não votação seria limitado.

O fortalecimento do dólar ocorreu ainda em sintonia com o movimento externo. Por volta de 11h15, quando a moeda passou a tomar fôlego aqui, o dólar acelerou os ganhos frente à lira turca e ao peso mexicano.

Apesar das incertezas, o Citi ainda considera que o cenário externo benigno e a “bastante sólida” conta corrente brasileira devem amparar o real nos próximos meses. O banco estima que o dólar terminará 2017 em torno de R$ 3,15 e chegará ao fim de 2018 ao redor de R$ 3,21.

Nesta segunda-feira, o dólar comercial teve variação positiva de 0,06%, a R$ 3,2969.

Na mínima, a cotação recuou 0,64%, a R$ 3,2740.

O dólar para janeiro tinha alta de 0,33%, a R$ 3,3100.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!