Festas juninas serão produto turístico do País – Jornal do Comércio

As festas de São João devem entrar para as prateleiras de pacotes turísticos de operadoras e agências de viagens brasileiras a partir do ano que vem. Segundo o coordenador-geral de Produtos Turísticos do Ministério do Turismo (MTur), Cristiano Borges, o objetivo é transformar a celebração cultural em um ativo de destaque do setor, capaz de atrair visitantes estrangeiros e estimular cada vez mais o turismo doméstico. “As festas são peculiares em cada destino, mas a característica em comum é que todas são ricas culturalmente, o que pode despertar a atenção de turistas internacionais”, observa o gestor. Uma ação de promoção e apoio à comercialização já foi firmada entre o Ministério e a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), que selecionou cinco destinos do País para receber a visita de jornalistas e influenciadores digitais convidados, com o objetivo destes grupos conhecerem o que há de mais representativo do turismo, cultura e gastronomia relacionada aos festejos juninos.

As festas selecionadas foram as de Bragança (PA), Belo Horizonte (MG), Corumbá (MS), São Luís (MA) e Campina Grande (PB), conhecida como “o maior São João do Mundo”. Os cinco destinos foram contemplados com a realização de press trip (viagem de jornalistas e influenciadores digitais), em junho e julho, rodadas de negócios, inclusão no calendário de eventos do MTur e divulgação no portal institucional do Ministério, além da transmissão ao vivo nas redes sociais da Pasta e cobertura jornalística dos festejos. Ao todo, o Ministério do Turismo recebeu propostas de 25 municípios, das quais 16 foram habilitadas e submetidas à análise da comissão julgadora formada por servidores do MTur e da Embratur. “Queremos que o São João tenha seu valor turístico reconhecido tanto no Brasil quanto no mundo. Trata-se de uma manifestação cultural que tem enorme potencial para se transformar em um produto turístico, assim como o Carnaval”, comenta Borges.

De acordo com a presidente da Braztoa, Magda Nassar, cerca de 70 operadoras de turismo devem fazer uma capacitação para trabalhar o produto em cada destino. “As cidades também estão desenvolvendo, junto com as secretarias de Turismo, um calendário voltado aos festejos, com promoções nos hotéis durante os fins de semana dos eventos e com incrementos, como festivais de música e de culinária, entre outras atrações”, diz. Na Europa, a Embratur promoveu uma série de apresentações das festas de São João do Brasil com intuito de diversificar a oferta turística em outros países. Em Roma (Itália), foi registrado o maior público até o momento: 30 mil pessoas; seguida por Lisboa (Portugal), com mais de 15 mil pessoas; Madri (Espanha), com cerca de 6 mil. “Os estrangeiros têm se encantado com as apresentações musicais, as vestimentas típicas, as quadrilhas e a culinária da festa”, afirma Borges.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!