Adesão ao acordo será dividida em 11 lotes, por ano de nascimento de poupador – Jornal do Comércio

A advocacia Geral da União (AGU) informou nesta terça-feira (12), por meio de nota, que a adesão ao acordo para pagamento das perdas da poupança, em função dos planos econômicos das décadas de 1980 e 1990, será dividida em 11 lotes, separados por ano de nascimento dos poupadores. O objetivo da separação, conforme a AGU, é permitir que pessoas com idades mais altas recebam antes. O primeiro lote, por exemplo, vai atender pessoas que têm hoje mais de 89 anos. O segundo, poupadores com entre 84 e 88 anos.

O cronograma estabelece a habilitação para o acordo conforme a seguinte ordem:

Lote 1: nascidos antes de 1928

Lote 2: nascidos entre 1929 e 1933

Lote 3: nascidos entre 1934 e 1938

Lote 4: nascidos entre 1939 e 1943

Lote 5: nascidos entre 1944 e 1948

Lote 6: nascidos entre 1949 e 1953

Lote 7: nascidos entre 1954 e 1958

Lote 8: nascidos entre 1959 e 1963

Lote 9: nascidos após 1964

Lote 10: herdeiros ou inventariantes

Lote 11: pessoas que entraram em juízo entre janeiro e dezembro de 2016

Na nota, a AGU afirmou ainda que, sob sua mediação e supervisão do Banco Central, poupadores e bancos assinaram “o maior acordo judicial da história, que deve encerrar mais de um milhão de processos judiciais no caso”.

“O acordo põe fim à disputa envolvendo a correção de aplicações na poupança durante a entrada em vigor dos planos econômicos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor 2 (1991)”, disse a AGU. “Pelo texto acertado, o prazo máximo de parcelamento dos valores a serem recebidos pelos poupadores será de três anos.”

A AGU lembrou ainda que o acordo envolve representantes do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), da Frente Brasileira dos Poupadores (Febrapo) e da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). As instituições financeiras que irão aderir ao acordo são: Itaú, Bradesco, Santander, Caixa Econômica Federal (CEF) e Banco do Brasil (BB). Outras poderão aderir em até 90 dias.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!