Investimentos em filantropia no Brasil têm redução de 19% – Exame

A crise econômica que o Brasil atravessa foi a responsável pela redução dos investimentos em filantropia, que somaram R$ 2,9 bilhões, em 2016

Por Agência Brasil

access_time 12 dez 2017, 18h30

Os investimentos privados com foco em benefícios sociais caíram cerca de 19% no Brasil no ano passado, de acordo com relatório divulgado hoje (12), no Rio de Janeiro, pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

De acordo com o documento, a crise econômica que o Brasil atravessa foi a responsável pela redução dos investimentos em filantropia, que somaram R$ 2,9 bilhões, em 2016.

Este é o primeiro relatório da Plataforma de Filantropia no Brasil, formada por fundações e institutos que investem em benefícios sociais e ambientais no país.

A gerente de Parcerias para o Setor Privado do PNUD, Luciana Aguiar, avaliou que os investimentos brasileiros em filantropia podem voltar a crescer e deixou claro que a queda ocorreu em investimentos em que não se espera retorno. “É uma doação”, sem retorno financeiro, disse.

“É um capital que espera retorno em impacto social e ambiental, em benefício da sociedade”, é um tipo de retorno diferenciado, ressaltou.

As empresas privadas montam seus institutos e fundações corporativos e familiares e fundações de institutos independentes. A Plataforma da Filantropia junta esses atores para uma atuação coordenada, com foco no desenvolvimento do país e do mundo.

A base da plataforma são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. “É para olhar para uma agenda do desenvolvimento, que vai além da missão dos institutos e fundações”, esclareceu a gerente do PNUD.

Um instituto de educação voltado para a primeira infância, por exemplo, começa a ver como essa ação se reflete nas políticas públicas e como isso pode impulsionar e transformar os gargalos existentes em outras frentes também relacionadas à infância. “Você começa a ampliar o impacto dessa ação. Isso vale para outras iniciativas também emoutras frentes”, explicou Luciana.

A Plataforma da Filantropia é um movimento global e conta até o momento com a adesão de oito países (Índia, Colômbia, Quênia, Indonésia, Estados Unidos, China, África do Sul e Brasil).

O relatório foi realizado em parceria com a Rockfeller Philanthropy Advisors e está prevista uma nova edição para 2018.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!