Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta; Madri cai com bancos – Jornal do Comércio

As bolsas da Europa fecharam majoritariamente em alta nesta terça-feira, influenciadas pelo desempenho de ações do setor de energia. A única exceção foi a Bolsa de Madri, com o baixo desempenho do setor bancário. O índice pan-europeu Stoxx 600 terminou em alta de 391,63 pontos (+0,66%).

A subida dos preços do barril do petróleo durante boa parte da sessão deu o tom nas negociações europeias, enquanto os investidores aguardam a definição do rumo da política monetária global pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), na quarta-feira, e o Banco Central Europeu e Banco da Inglaterra (quinta-feira).

A cotação do óleo deu um salto na sessão passada, que se estendeu pela manhã desta terça-feira, por causa do fechamento do oleoduto de Forties, no Reino Unido. Porém, a subida não se sustentou, diante do aumento do dólar no mercado internacional e a movimentos técnicos.

Ainda assim, a subida de mais cedo sustentou a maioria dos mercados europeus no azul, com o avanço das petroleiras.

Em Londres, as ações da Royal Dutch Shell tipo A subiram 1,70% e da BP saltaram 2,47%. Em Milão, as da ENI tiveram valorização de 1,22%. Em Paris, os papéis da Total ganharam 1,45%.

O índice britânico FTSE-100 terminou em 7.500,41 pontos (+0,63%), o italiano FTSE-Mib subiu para 22.727,32 pontos (+0,16%) e o francês CAC-40 encerrou na máxima aos 5.427,19 pontos (+0,75%).

Ainda em Paris, destaque para a subida de 7,14% das ações da empresa de serviços de tecnologia Atos, que fez nesta terça-feira uma oferta de US$ 5 bilhões de aquisição da holandesa Gemalto, que disparou 34,57% na Bolsa de Amsterdã.

Em Frankfurt, o índice DAX teve aceleração de 0,46%, para 13.183,53 pontos, ajudado pela desvalorização do euro. A exportadora E.ON SE subiu 0,60% e a Infineon Technologies avançou 0,55%.

Em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 0,65%, para 5.398,02 pontos, com destaque para a alta de 1,24% da Galp Energia, apesar da greve que paralisou as atividades da refinaria de Matosinhos.

A única exceção aos demais mercados europeus foi a Bolsa de Madri, que terminou em queda de 0,18%, aos 10.288,30 pontos. O setor financeiro foi destaque de baixa – Bankia perdeu 2,40%, CaixaBank recuou 1,26% e Mapfre cedeu 1,55%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!