Taxas de juros de longo prazo sobem após ata mencionar preocupação com reformas – Jornal do Comércio

No documento, o BC diz que “a flexibilização na próxima reunião parece adequada sob a perspectiva atual. Mas avaliaram que cabia advertir que essa visão é mais suscetível a mudanças na evolução do cenário e seus riscos que nas reuniões anteriores”. Na semana passada, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central cortou a taxa Selic de 7,50% para 7,00% ao ano, o menor patamar da história.

A ata, o BC reafirma que pode voltar a cortar a taxa básica de juro, mas num ritmo ainda menor, de 0,25 ponto porcentual. “Para a próxima reunião, caso o cenário básico evolua conforme o esperado, e em razão do estágio do ciclo de flexibilização, o Comitê vê, neste momento, como adequada uma redução moderada na magnitude de flexibilização monetária”, disse o BC.

O colegiado ressaltou que “essa visão para a próxima reunião é mais suscetível a mudanças na evolução do cenário e seus riscos que nas reuniões anteriores”. Entre os riscos destacados pelo BC em seus documentos está a frustração das expectativas sobre a continuidade das reformas.

Na prática, a instituição observa com atenção o andamento da reforma da Previdência no Congresso. A instituição repetiu ainda, na ata desta terça, que “para frente, o Comitê entende que o atual estágio do ciclo (de cortes da Selic) recomenda cautela na condução da política monetária”. Neste caso, a sinalização é de que, após fevereiro, a instituição estará mais cautelosa e pode, na prática, não movimentar a Selic.

Às 9h38min, o DI para janeiro de 2019 estava em 6,98%, de 6,99% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2020 estava em 8,29%, igual ao ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 subia a 9,27%, de 9,25% no ajuste anterior. E o DI para janeiro de 2023 avançava a 10,18%, de 10,14% no ajuste anterior.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!