Dólar futuro vai às máximas após Jucá revelar adiamento da Previdência – Valor

SÃO PAULO  –  O dólar futuro ganhou força após as 17h, após a confirmação pelo líder do governo no Senado Federal, Romero Jucá (PMDB-RR), de que os presidentes das duas casas legislativas decidiram votar a reforma da Previdência apenas em fevereiro.

Embora o mercado de maneira geral visse poucas chances de votação e aprovação ainda em dezembro, ainda se mantinham algumas posições táticas nos mercados de câmbio que gerariam retornos em caso de surpresa com um desfecho positivo para o governo ainda neste ano.

Às 17h30, o dólar para janeiro subia 0,45%, a R$ 3,3275. A taxa chegou a R$ 3,3150 após a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, BC americano).

No mercado à vista, que encerra às 17h, o dólar terminou em queda de 0,53%, a R$ 3,3103. Mesmo em baixa, a moeda ficou bem acima da mínima do dia, de R$ 3,2878.

A confirmação de que a reforma previdenciária só será votada no ano que vem afetou também o mercado de renda fixa. O DI janeiro/2021 subia a 9,360% ao ano por volta de 17h22, 10 pontos-base acima do ajuste anterior. Por volta das 17h, essa taxa cedia a 9,270%.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!