Fed aumenta juros nos EUA para faixa entre 1,25% e 1,5% – Exame

Ao término da reunião de dois dias de seu comitê de política monetária, a última do ano, o Fed determinou assim a terceira alta dos juros em 2017

Por EFE

access_time 13 dez 2017, 18h03 – Publicado em 13 dez 2017, 17h59

Washington – O Federal Reserve (Fed), banco central dos Estados Unidos, confirmou as expectativas e aumentou os juros básicos em um quarto de ponto percentual, para entre 1,25% e 1,5%, além de ratificar o bom panorama da economia americana.

Ao término da reunião de dois dias de seu comitê de política monetária, a última do ano, o Fed, que em breve deixará de ser dirigido por Janet Yellen, determinou assim a terceira alta dos juros em 2017.

“O mercado de trabalho continuou se fortalecendo, e a atividade econômica cresceu em uma taxa sólida”, disse em comunicado o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), órgão do Fed que dirige a política monetária.

A taxa de desemprego nos EUA fechou novembro em 4,1%, um nível próximo ao pleno emprego.

Ainda de acordo com o Fed, a inflação anual continuará abaixo de 2%, mas se “estabilizará” perto dessa meta.

A surpresa foi que a decisão contou pela primeira vez em um ano com dois votos contrários, os dos governadores do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, e Chicago, Charles Evans.

O banco central americano também revisou em alta sua previsão de crescimento para a economia americana para 2,5% neste ano, 0,1% a mais que a estimativa feita em setembro.

E para 2018, o Fed também previu elevação de 2,5% – há três meses, disse que será de 2,1%.

As novas previsões de desemprego melhoraram para 4,1% em 2017 e 3,9% em 2018. As de setembro eram de 4,3% para este ano e 4,1% para o próximo.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!