Petróleo fecha em queda pressionado por avanço da produção dos EUA – Jornal do Comércio

Os contratos futuros do petróleo recuaram pelo segundo dia, nesta quarta-feira (13), após dados divulgados pelo governo americano mostrarem um aumento da produção da commodity e dos estoques de combustíveis. Já o Brent sentiu o impacto do fechamento de um oleoduto no Mar do Norte.

Na Nymex, o petróleo WTI para janeiro fechou em queda de US$ 0,54 (-0,94%), a US$ 56,60 por barril. Já na ICE, em Londres, Brent para fevereiro fechou em queda de US$ 0,90 (-1,42%), a US$ 62,44 por barril.

Os estoques de petróleo bruto recuaram 5,1 milhões de barris na semana passada, nos EUA. Analistas atribuem a queda a forte demanda de refinarias, mas muito da gasolina que eles produziram não está sendo consumida. As reservas do combustível subiram em 5,7 milhões de barris.

“Há a preocupação de que a queda dos estoques de petróleo bruto esteja sendo ofuscada pelo aumento das reservas de gasolina, disse Gene McGillian, da Tradition Energy.

Também pesando nos preços, a produção de petróleo bruto dos EUA subiu de 9,707 milhões de barris para 9,780 milhões. Os investidores estão preocupados que o aumento da produção norte-americana prejudique o efeito nos preços da extensão do acordo de corte de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Mais cedo, o Brent se beneficiou da notícia de que a Ineos vai fechar um sistema de oleodutos no Mar do Norte para reparos, interrompendo assim, um fluxo de 450 mil barris por dia. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!