Bolsas asiáticas fecham em baixa, após nova alta de juros nos EUA – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta quinta-feira (14), com algumas delas pressionadas por ações do setor financeiro, um dia após o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos (EUA) elevar juros pela terceira vez este ano.

Como era amplamente esperado, o Fed elevou nessa quarta-feira (13) sua principal taxa de juros em 0,25 ponto porcentual, para a faixa de 1,25% a 1,50%, e previu que implementará outros três aumentos ao longo de 2018. Dados fracos da inflação americana que haviam sido divulgados horas antes, contudo, geraram dúvidas sobre a capacidade do Fed de continuar apertando sua política monetária, fator que pressionou o dólar e os rendimentos dos Treasuries nos negócios de ontem.

No Japão, o índice Nikkei caiu 0,28%, a 22.694,45 pontos, em sua terceira queda consecutiva. Destacaram-se negativamente ações financeiras como as da seguradora Sompo (-4,3%) e do banco Resona (-2,2%), uma vez que a queda nos juros dos Treasuries pesou no rendimento dos bônus do governo japonês (JGBs) de 20 anos durante a madrugada.

Em Hong Kong, o Hang Seng foi igualmente prejudicado pelo setor financeiro e o Hang Seng recuou 0,19%, a 29.166,38 pontos. Em reação ao Fed, o Banco do Povo da China (PBoC) elevou taxas de juros de curto prazo pela terceira vez no ano. As taxas cobradas sobre empréstimos de sete e de 28 dias concedidos a bancos comerciais subiram 0,05 ponto porcentual.

Já os últimos dados chineses sobre indústria, varejo e investimentos vieram mistos. A produção industrial teve expansão anual de 6,1% em novembro, como previam analistas, mas ficou abaixo do aumento de 6,2% observado em outubro. No varejo, as vendas cresceram 10,2% na comparação anual de novembro, superando a alta de 10% do mês anterior, mas aquém da projeção do mercado, de acréscimo de 10,3%.

Investimentos em ativos fixos subiram 7,2% entre janeiro e novembro ante igual período do ano passado, em linha com a previsão de analistas. Mas o avanço dos investimentos no acumulado do ano até outubro havia sido um pouco maior, de 7,3%. Principal índice acionário da China, o Xangai Composto caiu 0,32% hoje, a 3.292,44 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto teve baixa marginal de 0,04%, a 1.915,00 pontos.

Em outras partes da Ásia, o sul-coreano Kospi caiu 0,45% em Seul, a 2.469,48 pontos, após exibir alta de até 1,4% durante a sessão, mas o Taiex subiu 0,64% em Taiwan, a 10.538,01, curiosamente ajudado por papéis do setor financeiro, e o filipino PSEi avançou 1,21% em Manila, a 8.461,06 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana interrompeu uma sequência de cinco pregões positivos e o S&P/ASX 200 caiu 0,17% em Sydney, a 6.011,30 pontos, influenciada por ações de telecomunicações e de concessionárias de serviços públicos. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!