Bolsas da Europa terminam em baixa em dia de decisão de políticas monetárias – Jornal do Comércio

As principais bolsas da Europa encerraram o pregão desta quinta-feira (14) perto das mínimas, em dia de decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês). O índice pan-europeu Stoxx 600 terminou em baixa de 0,30%, aos 389,53 pontos.

Na sequência da elevação de juros pelo Federal Reserve (Fed, o BC dos Estados Unidos), BCE e BoE decidiram manter inalteradas suas políticas monetárias. As decisões eram amplamente esperadas pelo mercado financeiro, que aproveitou a sessão para realizar os lucros recentes.

Nem mesmo o otimismo mostrado por Mario Draghi, que anunciou que o BCE elevou as projeções de crescimento e inflação para os próximos anos, foi capaz de animar os investidores. O presidente do banco central da moeda comum relatou ainda a necessidade de “amplo grau de acomodação monetária”, enquanto a autoridade monetária inglesa reiterou que futuros aumentos de juros ocorrerão em “ritmo gradual e limitado”.

A perspectiva de juros baixos por um tempo mais longo fez com que as ações de bancos fossem as que mais sofressem na sessão. Em Londres, o índice FTSE-100 terminou na mínima aos 7.448,12 pontos (-0,65%), com perda de 1,56% do Lloyds, de 0,54% do Barclays e de 1,60% do HSBC.

Também na mínima, o índice CAC-40, de Paris, caiu para 5.357,14 pontos (-0,78%). O setor bancário também foi o destaque de baixa – BNP Paribas caiu 1,35% e Société Générale cedeu 1,16%.

Em Milão, o índice FTSE-Mib terminou em queda de 0,93%, aos 22.191,74 pontos. No país, pesaram pelo segundo dia consecutivo as incertezas relacionadas ao destino da política na Itália. Há a possibilidade de haver eleições gerais em março e, desde a vitória do Brexit no Reino Unido em 2016, sempre pesa o temor do avanço dos eurocéticos a cada pleito.

O sinal negativo predominou nos papéis negociados em Frankfurt, mesmo após a IHS Markit ter informado que o índice composto de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) atingiu o maior nível (58,7) em dezembro. A empresa de energia E.ON teve mais uma sessão de queda, terminando em 0,41%. O índice DAX recuou para 13.068,08 pontos (-0,44%).

A bolsa de Madri fechou na mínima em 10.176,50 pontos (-0,82%) e a de Lisboa recuou para 5.356,12 pontos (-0,51%).

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!