EPE lança novo mapeamento de recursos de óleo e gás no país – Jornal do Comércio

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) lançou hoje (14) a edição de 2017 do Zoneamento Nacional de Recursos de Óleo e Gás. O relatório é atualizado a cada dois anos e traz mapas com informações como características geológicas, atividade exploratória e de produção e locais onde há maior necessidade de investimento em pesquisa.

O relatório deste ano inclui ainda o mapeamento das áreas previstas para as rodadas de licitação já agendadas até 2019 e um apontamento de quais áreas podem ser ofertadas posteriormente.

No discurso de abertura do lançamento da pesquisa, o presidente da EPE, Luiz Barroso, disse que a circulação de informações aumenta a simetria entre os agentes do setor. “Contribuimos para que todo mundo saiba o que está na cabeça do governo”, disse.

O diretor de Política de Exploração e de Produção de Petróleo e Gás Natural da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, João Vicente, afirmou que o documento ajuda na formulação de novas políticas públicas e serve de subsídio na discussão sobre a definição de áreas de conservação ou de exploração.

“É uma ferramenta que nos ajuda na discussão e interação com o Ministério do Meio Ambiente”, disse. “O compromisso do país em aumentar suas unidades de preservação é nobre, mas tem que ser feito com critério”.

O estudo foi apresentado pela consultora técnica Roberta Albuquerque Cardoso, que afirmou que as mudanças em relação à edição anterior se dão principalmente na interpretação de dados fornecidos pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

“A cada ciclo, tudo que sai e é descoberto, e que a ANP recebe como informação, incorporamos. São descobertas novas, campos novos, devoluções de blocos”.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!