Reunião da OMC termina sem acordos em temas “substanciais” – Exame

“Não conseguimos obter resultados agora. Nem sempre é possível, mas isso não diminui a decepção que todos sentimos”, disse o diretor da OMC

Por EFE

access_time 13 dez 2017, 22h48

Buenos Aires -A XI Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC) terminou nesta quarta-feira em Buenos Aires sem que seus 164 países-membros entrassem em acordo “sobre elementos e resultados substanciais”, segundo o brasileiro Roberto Azevêdo, diretor da entidade.

“Não conseguimos obter resultados agora. Nem sempre é possível, mas isso não diminui a decepção que todos sentimos”, disse Azevêdo durante a sessão de encerramento da reunião do principal órgão decisório da OMC.

Para o brasileiro, é necessário “fazer um exame de reinstrospecção e compreender melhor as preocupações e interesses de uns e outros”. Azevêdo também antecipou que houve alguns acordos em comércio eletrônico, assim como em subvenções à pesca ou para a criação de um grupo de trabalho sobre a adesão do Sudão do Sul à OMC.

“Trabalhamos com máximo afinco em todos os temas. Não teríamos conseguido pedir mais a nossos excelentes facilitadores”, lamentou Azevedo, para quem “desenvolvimento e inclusão” deverão continuar a ser o “núcleo” dos trabalhos da OMC.

“Se não melhorarmos a vida dos mais pobres, não estaremos cumprindo a nossa missão”, declarou.

Já a argentina Susana Malcorra, assessora do Governo de Mauricio Macri e presidente da XI Conferência, ressaltou que “houve compromisso e esforço para encontrar soluções genuínas, mas não resultados suficientes”.

Por outro lado, ela enfatizou que, “depois de anos de negociação”, pela primeira vez foi obtido “um avanço significativo” com a decisão adotada sobre os subsídios à pesca, que consiste em levar adiante um programa de trabalho para continuar as negociações.

“Buenos Aires será lembrada como a conferência em que se projetou seriamente a negociação da pesca”, disse.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!