Acionista da Ambev, Fundação Zerrenner compra 15,31% da Itaúsa – Valor

SÃO PAULO  –  (Atualizada às 21h08) A Fundação Antônio e Helena Zerrenner — Instituição Nacional Beneficência, que detém 10,2% das ações ordinárias da Ambev, comprou nesta sexta-feira na B3 15,31% das ações ordinárias da Itaúsa Investimentos Itaú S/A por R$ 4,5 bilhões.

“Com essa transação, a fundação passa a ter uma participação relevante na Itaúsa, um dos maiores grupos empresariais privados do Brasil e da América Latina”, informa em comunicado“A fundação continua ampliando seu patrimônio, seja em Ambev ou, agora, diversificando seus investimentos em Itaúsa”, diz o diretor-executivo da entidade, Edson De Marchi, em nota.

Para ele, “trata-se de um investimento estratégico em uma empresa sólida, rentável e com excelência na governança”. A fundação, com esse investimento, “garante uma renda perene para custeio dos seus benefícios assistenciais estatutários”, informou De Marchi.

O vendedor das ações foi a Petros. O fundo de pensão dos funcionários da Petrobras informou a venda da participação de 15,27% em ações ordinárias (ON, com direito a voto) da Itaúsa por R$ 4,519 bilhões. A operação foi realizada em leilão  ao preço de R$ 10,50 por ação.

 

O investimento do fundo de pensão na Itaúsa rendeu 55,91%, abaixo da meta atuarial projetada para o período (126,39%), segundo a Petro, que comprou as ações em dezembro de 2010 da Camargo Correa.

No pregão de quarta-feira, a Zerrenner, por sua vez, havia vendido fatia de 0,95% que detinha no Itaú, por R$ 1,176 bilhão, à tesouraria do banco. A fundação não zerou sua posição e ainda é acionista do Itaú.

A Zerrenner, acionista relevante da Ambev, com direito a uma cadeira em seu conselho de administração, também terá um assento no colegiado da Itaúsa, a holding que faz parte do bloco de controle do Itaú Unibanco. O maior banco privado brasileiro representa mais de 90% do portfólio da Itaúsa.

A holding também controla a Duratex, empresa de louças, metais e painéis de madeira, e a petroquímica Elekeiroz. A Itaúsa ampliou o portfólio neste ano com a aquisição de participações na Alpargatas, que pertencia aos donos do frigorífico JBS, e na Nova Transportadora do Sudeste (NTS), gasoduto da Petrobras.

Com sede em São Paulo, a Fundação Zerrenner foi fundada em 1936 e presta assistência filantrópica nas áreas de saúde, educação e assistência social. Em 2016, seus programas médico-hospitalares beneficiaram cerca de 80 mil pessoas. Na área educacional atendeu cerca de 22 mil alunos, por meio de estrutura própria, bolsas de estudo e material escolar, segundo o comunicado.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!