Dólar crava 3ª semana de alta com incerteza sobre Previdência – Valor

SÃO PAULO  –  O dólar registrou nesta sexta-feira a maior queda diária em um mês, mas o movimento foi interpretado mais como uma descompressão de risco do que com melhora fundamental do cenário para o câmbio.

Analistas não projetam de forma geral um quadro de intenso estresse para o câmbio nos próximos meses, mas tampouco veem motivos para um alívio mais intenso na cotação, dados os riscos relacionados ao ajuste fiscal e também a uma política monetária mais apertada em países desenvolvidos.

Nesta sexta-feira, o dólar comercial caiu 0,85%, a R$ 3,3075, maior desvalorização para um dia desde 16 de novembro, quando houve queda de 0,86%.

No mercado futuro, em que os negócios se encerram às 18h15, o dólar para janeiro cedia 1,28%, a R$ 3,3035.

Apesar da trégua de hoje, a moeda ainda subiu 0,38% no acumulado da semana, a terceira seguida de ganhos.

No mês, o dólar tem alta de 1,13%, enquanto avança 1,75% no acumulado de 2017.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!