Reino Unido e China querem reforçar laços após o Brexit – Exame

A China e o Reino Unido declararam neste sábado sua disposição para reforçar a cooperação após o Brexit, especialmente para intensificar os laços entre as bolsas de Londres e Xangai, durante a visita do ministro britânico de Finanças a Pequim.

“Os planos pós-Brexit do Reino Unido (…) marcam o início de um novo período de oportunidades históricas para uma cooperação pragmática sino-britânica sobre o desenvolvimento econômico e o comércio”, declarou o vice-primeiro-ministro chinês, Ma Kai durante um encontro com a imprensa no fim da reunião com Philip Hammond e sua delegação comercial.

O Reino Unido deve deixar a União Europeia em 2019 e precisa, agora, fazer seus próprios acordos comerciais com países de fora do bloco. A grande força econômica da China faz dela um aliado atraente.

Philip Hammond anunciou que os dois países aceleraram os últimos preparativos para reforçar a cooperação entre as bolsas de Londres e Xangai, e concordaram com examinar a possibilidade de conectar seus mercados de títulos.

China e Reino Unido também preveem criar um novo fundo de investimentos bilateral de bilhões de dólares que envolverá o ex-primeiro-ministro britânico David Cameron, acrescentou Hammond.

O vice-ministro chinês das Finanças, Shi Yaobin, declarou à imprensa que “os investimentos chineses são bem vindos no Reino Unido, e os investimentos britânicos são bem vindos na China. Cada um quer se abrir ao mercado do outro”.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!