Consórcio de Libra contrata FPSO para o Campo de Mero, diz Petrobras – Jornal do Comércio

A Petrobras, operadora do Consórcio de Libra, anunciou nesta segunda-feira, 18, ter assinado contrato com o Grupo Modec para o afretamento de plataforma do tipo FPSO (unidade que produz, armazena e transfere óleo e gás), primeiro sistema de produção definitivo do Campo de Mero. O projeto contempla a interligação de até 17 poços à plataforma. O início da produção é esperado para 2021.

De acordo com a companhia, a unidade terá capacidade de processar até 180 mil barris por dia (bpd) de petróleo e 12 milhões de m3/dia de gás e será instalada em lâmina d’água de 2.100 metros, no Campo de Mero, a cerca de 180 km da costa do Rio de Janeiro, no pré-sal da bacia de Santos.

A unidade será operada pela Modec, empresa responsável pela construção, e afretada por 22 anos. Parte da construção será realizada no Brasil, a exemplo de outros afretamentos já realizados.

O bloco de Libra conta atualmente com 12 poços perfurados. Por sua dimensão, potencial de produção, boa qualidade do óleo e alto valor comercial, Libra abre uma nova oportunidade de negócios na indústria offshore. A produção no bloco teve início em 26 de novembro deste ano, com a entrada em operação do FPSO Pioneiro de Libra, dedicado a testes de longa duração e sistemas de produção antecipada.

O consórcio de Libra é liderado pela Petrobras – com participação de 40% – em parceria com a Shell (20%); Total (20%); CNPC (10%) e CNOOC Limited (10%), tendo a Pré-Sal Petróleo (PPSA) como gestora do Contrato de Partilha da Produção.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!