Correção de empréstimo de 13º supera renda fixa, diz Banrisul – Jornal do Comércio

Os empréstimos em bancos para servidores públicos do Estado e da prefeitura de Porto Alegre podem ser um bom negócio para quem não precisar usar o dinheiro para quitar dívidas ou despesas que consomem todo o valor. O juro que as duas esferas do Executivo vão cobrir são muito maiores que opções de aplicações do mercado em modalidades de renda fixa. A previsão é de cobrir 1,42% ao mês. O alerta é feito justamente por uma das instituições que vai operar a modalidade, que é o Banrisul. “Onde vai encontrar esta oferta?”, provoca o presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Veras Mota. A taxa deve ser mais que o dobro de outras modalidades de aplicação de renda fixa. 

O banco estadual será o principal repassador para o quadro estadual, e poderá ser acionado por servidores do município, pois a prefeitura deixará a opção a critério de quem buscar os empréstimos. A contratação ainda depende de aval da Assembleia Legislativa e Câmara de Vereadores da Capital, o que é esperado para esta semana, pois o prazo final para pagamento da gratificação natalina é dia 20. Tanto o Estado como a prefeitura da Capital alegam dificuldades financeiras para não pagar o 13º. Quem não contrair a operação em bancos deve receber o valor em 10 parcelas.    

O presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Veras Mota, diz que o banco já está com a operação pronta e só aguardava, na semana passada, os dados de valores da folha. “Vamos começar a aceitar pedidos na data (dia 20)”, diz o presidente do banco. “Só precisa aprovar a lei para deixar as pessoas tranquilas”, condiciona Gonzaga. Tanto no município como Estado ficará a critério do servidor escolher o banco que fará a operação. A Caixa Econômica Federal tem a folha da prefeitura.  

O banco destaca a facilidade de contratar. O servidor com conta no Banrisul pode acessar em aplicativos e home banking da instituição. Apenas quem migrou para outros bancos terá de ir a agências para autorizar a portabilidade para conseguir contrair a operação. A devolução do empréstimo será em 12 parcelas, que serão pagas pelo Estado com a atualização monetária. O banco espera adesão de 70% dos servidores. Um detalhe que pesa ainda para elevar o atrativo da rentabilidade é que a taxa não sofre tributação, como ocorre com as modalidades de renda fixa, com exceção da poupança, que é isenta.

Melhores remunerações de aplicações podem alcançar 7% ao ano, como CDB e CDI, modalidades de renda fixa. Mas é preciso ainda debitar o imposto de renda de 15%. A poupança chega a 5,95%, ao ano, só não tem incidência de IR. “Para o servidor que tem um lastro, que não vai precisar do dinheiro e tem suas economia, é ótima opção e terá um bom rendimento”, reforça Mota.  No ano passado, o banco não chegou a fazer empréstimo, mas em 2015, primeiro ano do governo de José Ivo Sartori (PMDB), sim. Prefeituras também buscam as operações para enfrentar caixa em crise. Este ano, segundo o dirigente, apenas 10 das 250 administrações com folha no banco solicitaram até agora a modalidade.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!