Ouro fecha em alta, apoiado em dólar mais fraco – Jornal do Comércio

O gradualismo na elevação de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) atingiu o dólar e fez com que o contrato futuro de ouro fechasse em alta nesta segunda-feira. Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para entrega em fevereiro fechou em alta de 0,64%, a US$ 1.265,50 por onça-troy.

Os preços do metal precioso atingiram o menor nível desde julho na semana passada, antes do Federal Reserve elevar as taxas de juros pela terceira vez neste ano, mas se recuperaram nas últimas sessões, com a queda da moeda americana. Denominado em dólares, o ouro se torna mais barato para investidores que operam em outras divisas quando a moeda americana se enfraquece.

“Estou surpreso que o ouro esteja aqui. A única coisa que sustenta o metal precioso é o dólar mais fraco”, disse o vice-presidente sênior da Dillon Gage Metals, Walter Pehowich.

O rali nos mercados acionários e a crescente proeminência do bitcoin também prejudicaram os preços do ouro recentemente, de acordo com analistas. Os investidores também acompanharam os sinais do banco central em sessões recentes porque o ouro luta para competir com ativos que geram rendimentos maiores, como os Treasuries, quando os custos de empréstimos aumentam.

Embora o Fed tenha elevado as taxas de juros na semana passada, para a faixa entre 1,25% e 1,50%, e tenha deixado a previsão de mais três elevações em 2018 inalterada, analistas comentaram que a declaração do banco central ainda era cautelosa. Qualquer hesitação sobre os aumentos futuros das taxas em meio à inflação persistentemente fraca poderia dar suporte aos preços do ouro. “Seria uma atitude de espera e o ouro seria favorecido por isso”, disse Pehowich.

Neste ano, os preços do ouro ainda estão em alta de quase 10%, tendo sido apoiados por tensões geopolíticas, como a crise envolvendo os testes balísticos e nucleares da Coreia do Norte. Fonte: Dow Jones Newswires.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!