Trabalhador acidentado deve pagar honorários – Jornal do Comércio

Uma juíza de Canoas rejeitou pedido de indenização de um almoxarife que sofreu acidente de moto em 2011 enquanto ia trabalhar. A decisão acabou revertendo-se contra ele, que será obrigado a pagar R$ 20 mil para arcar com os honorários do advogado da empresa. O trabalhador foi desligado da companhia em 2015.

Há possibilidade de que o montante não precise ser pago: a cobrança ficará suspensa por dois anos para que o ex-funcionário faça o planejamento para quitar seu débito. Caso isso não aconteça e a empresa seja incapaz de provar que o homem tem recursos, a dívida não poderá ser cobrada.

O empregado ia trabalhar utilizando transporte da empresa. Porém, em 2011, o motorista responsável por buscá-lo esqueceu-se do passageiro, obrigando-o a usar sua moto. Com sequelas, ele ficou afastado durante alguns meses e retornou com restrições até sua demissão. O ex-funcionário exigia pensão vitalícia. Na avaliação da juíza da 5ª Vara do Trabalho de Canoas, Adriana Kunrath, o culpado pelo acidente foi o motorista do carro que atingiu a moto.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!