Taxas futuras de juros passam a cair com dólar, após abrirem em alta – Jornal do Comércio

Os juros futuros passaram a cair e tocaram mínimas na manhã desta terça-feira (19) acompanhando a inversão de sinal do dólar para o lado negativo depois da abertura. Segundo um operador, se por um lado existe a preocupação de que não seja aprovada em fevereiro a reforma da Previdência e que a nota de crédito do Brasil seja rebaixada, no exterior, o clima é de bom humor nesta terça, com expectativa de que a reforma tributária dos Estados Unidos seja aprovada.

O mercado local digere neste terça a notícia de que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu na segunda-feira artigos da medida provisória que adiavam em um ano o reajuste do funcionalismo federal e aumentavam a contribuição previdenciária dos servidores que ganham mais de R$ 5,5 mil, de 11% para 14%.

A economia esperada pelo governo com essas duas medidas em 2018 é de R$ 4,4 bilhões. Lewandowski decidiu atender ao pedido do PSOL e remeter a decisão para referendo do plenário, o que deve ocorrer só no ano que vem.

Nesta terça, em entrevista a uma rádio, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a decisão do ministro Lewandowski é monocrática e será objeto de decisão posterior do STF.

Na esfera política, no dia da convenção do PMDB, o Supremo Tribunal Federal retoma o julgamento sobre imunidade presidencial e o “quadrilhão do PMDB da Câmara”.

Pouco antes do fechamento deste texto, o empresário Marcelo Odebrecht deixou a carceragem da Polícia Federal em Curitiba e segue para colocar tornozeleira eletrônica.

Às 10h06min, o DI para janeiro de 2019 estava em 6,90%, na mínima, de 6,92% do ajuste de segunda-feira. O DI para janeiro de 2020 exibia 8,24%, na mínima, ante 8,27% do ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 estava em 9,29%, de 9,30% do ajuste anterior. E o vencimento para janeiro de 2023 a 10,27, de 10,29% do ajuste anterior.

No câmbio, o dólar à vista caía 0,19%, aos R$ 3,2890. Já o dólar futuro de janeiro recuava 0,14%, aos R$ 3,2910.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!