‘Com reforma aprovada, PIB e arrecadação cresceriam mais’, diz Dyogo – Jornal do Comércio

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, avaliou nesta quarta-feira (20), que o contingenciamento no Orçamento de 2018 poderia ser menor, caso a reforma da Previdência já tivesse sido aprovada. Segundo ele, neste cenário, a economia cresceria mais de 3% no próximo ano, o que significaria também uma arrecadação maior para o governo.

“O cenário da economia para 2018 pode ser brilhante com a aprovação da reforma da Previdência. Por outro lado, a não aprovação de reforma colocará uma grande interrogação em 2018 e uma muito maior nos anos seguintes”, afirmou.

Segundo ele, o impacto da aprovação ou não da reforma seria muito maior nos próximos anos. “O crescimento para 2018 está razoavelmente definido, a questão que se põe é para o futuro. Nosso grande desafio como nação é o reequilíbrio das contas públicas”, acrescentou.

Oliveira voltou a dizer que o governo gasta mais de 50% do orçamento com a Previdência e apenas 3% com investimentos em infraestrutura.

“Temos déficits fiscais elevadíssimos e emitimos dívida para pagar a Previdência. Isso não pode continuar indefinidamente. A reforma da Previdência permitirá a governo ter recursos para investir no País”, completou.

Na avaliação do ministro, o País sair de uma “recessão brutal” e crescer 3% em 2018 já é um “feito admirável”. “Mas a continuidade do processo de melhora está condicionada à aprovação de reformas”, concluiu, lembrando que, após a Previdência, o governo tentará votar a reforma tributária.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!