BC atualiza metodologia do Índice de Commodities Brasil – Valor

BRASÍLIA  –  Considerando a relevância dos preços das commodities para os ciclos inflacionários no Brasil, o Banco Central (BC) promoveu uma atualização na metodologia de cálculo do Índice de Commodities Brasil (IC-Br). O objetivo é ajustar o índice a mudanças estruturais observadas na economia brasileira e maximizar sua correlação com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que subiu 18% em comparação com a fórmula de cálculo anterior.

O detalhamento da nova metodologia está em boxe do Relatório Trimestral de Inflação (RTI), e envolveu uma ampliação do período da amostra utilizada na estimação dos pesos, de 8 para 13 anos, a utilização de informações acerca do consumo intermediário de commodities provenientes da Tabela de Recursos e Usos, inclusão de novas commodities nos segmentos agropecuário e metálico e um aumento do peso relativo do petróleo nos meses mais recentes, em consonância com a nova política de preços adotada pela Petrobras.

De acordo com o estudo, a definição da ponderação associada ao IPCA não é trivial, dado que as commodities são, em grande parte, insumos primários para a produção dos bens e serviços da cesta de consumo. Além disso, a influência das commodities sobre a inflação brasileira não se restringe à elevação do custo de produção, uma vez que flutuações nos preços desses produtos tendem a alterar os termos de troca, com implicações sobre a renda e a demanda domésticas.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!