BC projeta IPCA de 2018 em 4,2% no cenário de mercado – Jornal do Comércio

O Banco Central manteve as projeções para a inflação do próximo ano no cenário de mercado. Segundo o Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado nesta quinta-feira (21) o cenário de mercado prevê um IPCA de 4,2% em 2018. A mais recente ata do Comitê de Política Monetária, divulgada na semana passada, já citava a previsão de alta de 4,2%. No relatório de inflação divulgado em setembro, o BC esperava alta do índice oficial de inflação de 4,3% pelo cenário de mercado no próximo ano.

Para 2017, o cenário de mercado indica que o IPCA ficará em 2,8%, e não mais em 2,9% como constava na mais recente ata do Copom. No RTI de setembro, a projeção era de 3,2%.

O cenário de mercado utiliza como parâmetros as previsões dos analistas, contidas no Relatório de Mercado Focus, para a taxa de câmbio e os juros no horizonte da previsão.

O BC informou também, no RTI, que a projeção para o IPCA em 2019 continuou em 4,2%, como na ata. No caso de 2020, o porcentual se manteve em 4,1%, como calculado no RTI de setembro.

A autarquia persegue meta de inflação de 4,5% em 2017, 4,5% em 2018, 4,25% em 2019 e 4,00% em 2020. Em todos os casos, a margem de tolerância é de 1,5 ponto porcentual para mais ou para menos.

Na prática, isso significa que a projeção de 2,8% para o IPCA em 2017, se confirmada, representará um porcentual abaixo do piso de 3%. Neste caso, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, precisará escrever uma carta aberta ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, justificando o não cumprimento da meta.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!