Redução do prêmio de risco justifica queda da TJLP, diz Fazenda – Valor

BRASÍLIA  –  O Ministério da Fazenda afirmou que a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) foi reduzida de 7% para 6,75% em função da queda das medidas de prêmio de risco que entram na fórmula de cálculo da taxa.

A TJLP é arbitrada trimestralmente pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e leva em conta a meta de inflação e uma medida de prêmio de risco.

Em nota, a Fazenda explica que a meta de inflação de 2018 foi fixada em 4,5%, assim, esse componente mantém esse mesmo valor. Quanto ao prêmio de risco, a Fazenda afirma que medidas amplas baseadas em preços de ativos brasileiros e instrumentos financeiros relacionados, consideradas para diversos horizontes e janelas de apuração, em mercados domésticos e internacionais, têm oscilado com pequena queda.

“Procurando refletir essas condições, a meta de inflação em patamar constante assim como as amplas condições de risco da economia doméstica e internacional, a TJLP para o primeiro trimestre de 2018 foi fixada em 6,75% ao ano”, diz a nota.

Esse valor da TJLP tem validade para os empréstimos já contratados com o BNDES. Agora em janeiro de 2018 entra em vigor a Taxa de Longo Prazo (TLP), que neste primeiro momento será igual à TJLP, de acordo com o parágrafo 2º do artigo 3º da Lei nº 13.483.

Já em fevereiro entra em vigor a fórmula de cálculo da TLP, que considera uma parte prefixada, derivada da média de três meses da taxa de juros da NTN-B de cinco anos, mais o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A parte prefixada será apurada e divulgada mensalmente pelo Banco Central (BC) tendo validade para o mês subsequente.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!