Em dia de poucas notícias e negócios reduzidos, Ibovespa sobe 0,07% – Jornal do Comércio

A escassez de indicadores e notícias relevantes garantiu um pregão morno para o mercado de ações, que oscilou majoritariamente no terreno negativo nesta sexta-feira (22). O desempenho das bolsas de Nova Iorque e o noticiário corporativo estiveram entre as poucas referências do dia, mas sem grandes interferências nas oscilações do Índice Bovespa, que acabou por fechar com leve alta, de 0,07%, aos 75.186,53 pontos. A aproximação do final de ano já reduz quase à metade o volume de negócios na bolsa, que hoje ficou em R$ 5,9 bilhões.

As blue chips do mercado se dividiram entre altas e baixas, o que acabou por contribuir para um certo equilíbrio do Ibovespa ao longo do dia. Entre os destaques positivos esteve Vale ON, que fechou com ganho de 1,07%. O papel estreou no Novo Mercado do Ibovespa e contou com a influência do minério de ferro, que subiu 4,86% no mercado à vista chinês.

Do outro lado estiveram as ações da Petrobras, que recuaram 0,36% (ON) e 0,69% (PN), em meio ao desempenho instável do petróleo no mercado internacional. Em teleconferência com analistas para falar sobre seu plano de negócios, o diretor de Refino e Gás Natural, Jorge Celestino, disse que estatal vai buscar ampliar a sua participação no mercado de combustíveis em 2018. Entre os papéis do setor financeiro, o viés predominante também foi negativo. Enquanto Banco do Brasil ON subiu 0,35%, Itaú Unibanco PN encerrou o dia com perda de 0,47%.

A ação da Embraer, que na quinta havia subido 22,50%, manteve-se no terreno positivo durante boa parte do pregão, mas perdeu fôlego e terminou o dia em queda de 1,44%. A alta recente foi reflexo do anúncio, na quinta, de negociações para uma eventual fusão com a norte-americana Boeing. Em café da manhã nesta sexta com jornalistas, o presidente Michel Temer disse que a parceria é bem-vinda, mas que a transferência de controle não está em exame. A sinalização de veto de Temer se justifica pela detenção da “golden share”, que o governo manteve após a privatização da fabricante de aviões.

Com o resultado desta sexta, o Ibovespa encerra a semana com ganho de 3,55%, passando a acumular 4,47% em dezembro e 24,84% no ano. O bom desempenho do Ibovespa em dezembro acontece mesmo diante de um cenário de incertezas, que teve como principal evento o adiamento da votação da reforma da Previdência para fevereiro.

“Para a próxima semana, não espero grandes movimentações da bolsa. Não creio em um rali de final de ano, até porque os resultados já obtidos em 2017 são bastante positivos para o mercado”, disse Fabrício Stigliano, analista da Walpires.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!