Taxas de juros no mercado futuro abrem estáveis com agenda fraca – Jornal do Comércio

Os juros futuros abriram estáveis em relação ao ajuste desta quinta-feira (21). A fraca agenda doméstica e o clima de fim de ano, quando a liquidez tende a ser mais baixa, deixam o mercado mais tranquilo. Às 9h04min, o DI para janeiro de 2019 marcava 6,92%, mesma taxa no ajuste de quinta. O DI para janeiro de 2020 estava em 8,18%, mesma taxa no ajuste de quinta. O DI para janeiro de 2021 estava em 9,18% ante 9,21% no ajuste de quinta. E o DI para janeiro de 2023 marcava 10,15% ante 10,17% no ajuste de quinta. Às vésperas do Natal, o mercado demonstra estar em compasso de espera de dados americanos, uma das poucas divulgações com potencial para influenciar os preços nesta sexta-feira (22).

Como indicam os analistas da LCA Consultores em boletim a clientes, a agenda americana pode vir a influenciar, indiretamente, os preços no Brasil. “Caso a inflação americana não surpreenda para cima, os ativos domésticos poderão ter mais um dia positivo”, escreveram os profissionais, referindo-se à divulgação do índice de preços dos gastos com consumo (PCE) e da renda pessoal. O dado é relativo a novembro e será conhecidos às 11h30min.

Na agenda doméstica, um destaque é a nota do Banco Central sobre operações de crédito, às 10h30, e o encontro do presidente da República, Michel Temer, com jornalistas agora cedo. Vale observar que a Fundação Getulio Vargas corrigiu hoje a data de divulgação do INCC-M de dezembro, indicador da construção civil que integra o IGP-M. O dado será divulgado na terça-feira (26) e não nesta sexta-feira (22) como a instituição havia anunciado anteriormente.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!