Justiça suspende homologação de Alcides Capoani como presidente do Crea-RS – Jornal do Comércio

A justiça federal concedeu uma liminar ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Sul (Crea-RS) para imediata suspensão da homologação do engenheiro civil Luiz Alcides Capoani como presidente da entidade.

Segundo o pedido, Capoani seria “tecnicamente inelegível”, pois teria débitos perante o próprio conselho, estando inclusive inscrito no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (Cadin). Além disso, o engenheiro teria sido condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por prestações de contas irregulares, “fato que, por si só, impediria sua candidatura”, diz o texto.

Conforme a decisão judicial, tomada pela juíza federal Maria Isabel Pezzi Klein, os impedimentos comprovados pelo Crea-RS deixam “evidente a possível inelegibilidade do candidato que padece de falhas incompatíveis com o exercício da Presidência da autarquia federal”.

As eleições do órgão aconteceram no último dia 15, com votações para presidente do Crea-RS, Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e diretores da Mútua-RS, caixa de assistência das categorias que compõem o conselho. Capoani, que já havia sido presidente do Crea-RS por dois mandatos, de 2009 a 2011 e de 2012 a 2014, foi eleito para um novo mandato com 1.892 votos. Para o cargo de diretor-geral da Mútua-RS foi eleito Pablo Souto Palma, com 2.754 votos, e para diretor administrativo, venceu Luiz Claudio Ziulkoski recebeu 538 votos.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!