Ibovespa abre em leve queda na volta do feriado – Jornal do Comércio

O Ibovespa abriu em leve queda nesta terça-feira, guiado pelos futuros de Nova Iorque e cotações de commodities em baixa.

Com baixo volume de negociação, os investidores aguardam eventos pontuais para dar direção aos negócios. O principal índice da Bolsa recuava 0,19% aos 75.046,82 pontos na abertura do pregão. Os mercados europeus não operam nesta terça-feira em continuidade ao feriado do Natal.

Depois da conversa do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, com as agências de rating, os investidores aguardam algum movimento da S&P Global Ratings sobre a nota de crédito do Brasil, uma vez que a agência não costuma se posicionar sobre notas em ano eleitoral. Há três possibilidades a serem observadas sobre o rating do País, que já está dois degraus abaixo do grau de investimento: um rebaixamento, a reafirmação da nota isoladamente ou ainda acompanhada de uma “observação” – o que indica um novo aviso de que a agência pode rebaixar o País.

Sem grandes notícias no plano corporativo, com os investidores em compasso de espera pelas definições oficiais do governo sobre as negociações da Embraer com a Boeing, os negócios ficam ao sabor das movimentações das blue chips, em especial Vale e Petrobras, que, por sua vez, vão espelhar o comportamento das commodities no exterior.

Os contratos futuros de petróleo operavam em queda com os do tipo Brent recuando 0,14%, aos US$ 65,15, enquanto o WTTI caía 0,10%, a US$ 58,41. Já os futuros de metais da China fecharam em forte baixa nesta terça-feira, em meio a preocupações renovadas de que a demanda desacelere no longo prazo.

Embora os cortes que têm sido feitos na capacidade de produção de aço tendam a sustentar os preços, investidores começam a olhar mais adiante e a levar em consideração que a economia chinesa deverá crescer em ritmo mais contido no próximo ano. Em Dalian, os futuros de minério de ferro tiveram queda de 3,4% hoje, a 494,50 yuans por tonelada, enquanto em Xangai, o contrato do vergalhão de aço caiu 2,4%, a 4.096 yuans por tonelada.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!