Planejamento ajuda a economizar em viagens – Jornal do Comércio

Voltar de viagem com a mala cheia pode ser sinônimo de dor de cabeça se as compras extrapolarem o orçamento e gerarem dívidas inesperadas. Para evitar esse pesadelo, o consultor de viagens Felipe Magalhães, da agência Rumo a Orlando, ensina cinco jeitos de economizar na viagem de férias para o exterior. É possível reservar um hotel um pouco mais distante do centro e das atrações, e ainda não perder tanto da cidade.

Mesmo com alguns minutos a mais no metrô e de caminhada, o viajante se hospeda em um hotel de boa qualidade, mas com o preço menor do que de um hotel de qualidade semelhante na rua de uma importante atração. Se o hotel não oferece café da manhã no pacote, pense em fazer o seu próprio. O café da manhã em hotéis à parte sai por, em média, US$ 20 (R$ 66,00), e pesa no fim da viagem.

A dica de Magalhães é abastecer o quarto do hotel com compras de supermercado e tomar o café por lá. “Para uma família, menos de US$ 100 (R$ 330,00) já são suficientes para comprar todos os itens de café da manhã da viagem”, diz. Com frigobar, fica ainda mais fácil diversificar o cardápio. Em alguns dias, dá para tomar o café em um restaurante ou padaria fora do hotel – a conta dificilmente ultrapassa os US$ 20 para um casal.

O ideal é sair de casa com todas as compras grandes já planejadas e calculadas. Magalhães recomenda pesquisar o valor dos produtos nos sites das lojas e comparar os preços oferecidos por elas. Com a lista de desejos em mãos, é mais fácil manter o controle nas lojas. Depois, vale fazer uma lista secundária com os itens que não são prioridade, mas que podem ser compras interessantes caso sobre dinheiro ou apareça uma boa oferta.

O consultor reforça, porém, que o cartão de crédito nunca deve ser usado como “dinheiro extra”. “Quando a conta chegar, o turista perceberá tarde demais os gastos desnecessários”, diz. Além de perder a noção dos gastos, há taxas de conversão e de uso do cartão.

Principalmente nos Estados Unidos, os cupons de desconto podem garantir economia real nas compras. Os outlets oferecem cadernos com as promoções por US$ 5 (R$ 17,00). Se você for comprar bastante, é uma ótima opção, já que esse valor pode ser compensado logo na primeira loja. Algumas lojas também mandam e-mails com descontos sazonais para clientes cadastrados nos seus sites. Assim, o turista pode receber com frequência as ofertas e se inteirar das novidades. “Lembre-se de salvar o código da promoção, que pode ser em barras, para conseguir usá-lo no dia”, ressalta Magalhães. 

Há aplicativos que organizam cupons de desconto de diversas lojas, como o “Retail me not” e “Snip snap”, ambos gratuitos e disponíveis tanto na AppStore quanto no Google Play. Existem boas opções de passeios gratuitos no exterior, como parques, feiras, igrejas e monumentos. Assim como as compras, é bom consultar previamente o valor da entrada de shows, teatros, restaurantes e alguns museus e galerias, e planejar o roteiro com base nas atrações que cabem no bolso.  

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!