Receita vai monitorar 43 mil contribuintes em 2018 – Jornal do Comércio

A Receita Federal anunciou que vai monitorar 43 mil pessoas físicas e jurídicas em 2018. Segundo a portaria, publicada nesta terça-feira (26), o acompanhamento diferenciado vale para pessoas físicas com rendimentos acima de R$ 10 milhões em 2016 ou outros indicadores de patrimônio alto. Já pessoas físicas especiais, com um monitoramento ainda maior, são as que tiveram, em 2016, rendimento acima de R$ 200 milhões, bens e direitos acima de R$ 500 milhões ou operações em renda variável acima de R$ 100 milhões.

O acompanhamento diferenciado e especial existe desde 2015. Segundo o fisco, esses contribuintes são responsáveis por 60% da arrecadação federal. Para pessoas físicas, os parâmetros se tornaram mais amplos no ano que vem, incluindo mais contribuintes.

Neste ano, o regime valia para quem tinha rendimentos acima de R$ 17 milhões, ou bens acima de R$ 82 milhões, valores que diminuíram na portaria publicada nesta terça. Já para empresas, ocorreu o contrário. Neste ano, foram monitoradas as empresas com receita superior a R$ 180 milhões, patamar que aumentou para R$ 200 milhões para o ano que vem.

Confira o que será alvo da Receita em 2018:

Pessoas jurídicas diferenciadas: 

  • Receita bruta acima de R$ 200 milhões em 2016
  • Massa salarial acima de R$ 65 milhões em 2016
  • Débito declarado em DCTF acima de R$ 25 milhões em 2016
  • Débito declarado em GFIP acima de R$ 25 milhões em 2016 

Pessoas jurídicas especiais:

  • Receita bruta acima de R$1.800 milhões em 2016
  • Massa salarial acima de R$200 milhões em 2016
  • Débito declarado em DCTF acima de R$200 milhões em 2016
  • Débito declarado em GFIP acima de R$200 milhões em 2016

Pessoas físicas diferenciadas:

  • Rendimentos acima de R$10 milhões em 2016
  • Bens e direitos acima de R$20 milhões em 2016
  • Operações em renda variável acima de R$15 milhões em 2016

Pessoas físicas especiais:

  • Rendimentos acima de R$200 milhões em 2016
  • Bens e direitos acima de R$500 milhões em 2016
  • Operações em renda variável acima de R$100 milhões em 2016

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!