Bolsas da Europa têm manhã mista, com liquidez limitada e poucos indicadores – Jornal do Comércio

Os principais mercados acionários da Europa começaram a sessão desta quinta-feira (28) à procura de uma direção, enquanto os investidores entram em ritmo pré-feriado de ano-novo. O índice pan-europeu Stoxx 600 operava por volta das 7h50min (de Brasília) em 390,53 pontos, inalterado em relação à sessão anterior.

Como já era esperado, a liquidez desta semana entre o Natal e o réveillon é bastante fraca. Nesta quinta-feira, sobretudo, o noticiário econômico dá pouca base para o direcionamento dos negócios.

Na agenda, destaque apenas para o boletim econômico do Banco Central Europeu (BCE), que apontou que a expansão da zona do euro é sólida e baseada no cenário externo. No front interno, destaca a instituição, as condições financeiras da região da moeda comum continuam a “ser muito favoráveis”.

Mas o documento do BCE passou ao largo dos investidores. Enquanto prevalecem ajustes técnicos e pontuais, os operadores estão à espera de indicadores americanos, como a divulgação do índice dos gerentes de compras do setor industrial (PMI) de Chicago, às 12h45, bem como indicadores de desemprego na semana até 23 de dezembro, às 11h30.

“Ainda assim, esperamos um volume muito baixo de negócios antes do ano-novo”, destacaram em nota analistas da corretora britânica OctaFX.

Na Bolsa de Londres, no horário acima, o índice FTSE-100 marcava baixa de 0,01%, aos 7.619,73 pontos. Mesmo com a subida do petróleo na sessão da Ásia, os papéis da BP recuavam 0,04% e da Royal Dutch Shell (tipo B) perdiam 0,28%.

Também no azul, a Bolsa de Lisboa subia 0,12%, para 5.385,84 pontos, e a de Milão ganhava 0,08%, para 22.219,53 pontos.

O fortalecimento do euro prejudicou o desempenho das exportadoras europeias no começo do pregão. Assim, nos mercados da Alemanha e da França predominaram o sinal vermelho.

Em Frankfurt, os papéis da Daimler caíam 0,07%. O índice DAX tinha baixa de 0,15%, aos 13.049,57 pontos.

Em Paris, as ações da Vivendi cediam 0,20. Já o índice CAC-40 recuava 0,09%, para 5.363,91 pontos.

Na Espanha, as tensões com o impasse entre o governo central e a Catalunha fizeram com que os bancos locais tivessem o desempenho negativo. Os papéis do Santander perdiam 0,23% e do Banco de Sabadell cediam 0,12%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!