PT aciona MP e BC contra declarações de Marun – Valor

BRASÍLIA  –  A bancada do PT na Câmara dos Deputados entrou com duas representações nesta quinta-feira contra o ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo, pelas declarações de que ele “espera que os governadores apoiem a reforma da Previdência como uma ‘reciprocidade’ pela liberação de verbas e financiamentos pelo governo federal”. As ações são no Banco Central (BC) e uma representação criminal na Procuradoria Geral da República (PGR).

Na ação, assinada pelo atual líder da bancada, Carlos Zarattini (SP), e pelo seu sucessor, Paulo Pimenta (RS), a bancada questiona os critérios para liberação de verbas pelo governo para os Estados. “O ministro representado, que deveria zelar pela estrita observância da Constituição Federal, opta por declarar abertamente que o governo é capaz até de chantagear governadores em troca de apoio político para a reforma da Previdência”, afirma a ação.

O PT pede à PGR a abertura de procedimentos civis e administrativos contra Marun “e que sejam adotadas as medidas jurídicas para impedir, de forma preventiva, a utilização dos bancos públicos para finalidades diversas das suas missões institucionais”.

Na representação ao BC, o partido defende que o órgão também tome medidas para impedir o uso político dos bancos públicos. “A Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e o Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) são bancos públicos, não podem se prestar a negociatas espúrias nem se submeter à ‘política de governo'”, afirmam os petistas.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!