CVM acusa ex-diretores da Petrobras por irregularidades na contratação de sondas – Jornal do Comércio

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) acusa o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e sete ex-diretores da estatal de irregularidades na contratação de três sondas de perfuração de poços petrolíferos. As três sondas – Petrobras 10.000, Vitória 10.000 e Pride DS-5- foram alvo de investigações da Operação Lava Jato por denúncias de pagamento de propina em suas contratações.

O processo na CVM, que está à espera de defesa dos acusados, apura “eventuais irregularidades relacionadas à possível inobservância de deveres fiduciários” na contratação das unidades. Além de Gabrielli, são acusados Almir Barbassa, Guilherme Estrella, Ildo Sauer, Graça Foster, Nestor Cerveró, Paulo Roberto Costa e Renato Duque. Os três últimos foram presos pela Operação Lava Jato.

Atualmente, Cerveró e Costa cumprem suas penas em casa após assinarem acordo de colaboração premiada. Os contratos das três sondas já foram cancelados pela estatal, depois que delatores confessaram o recebimento de propina. A CVM acusa os executivos de descumprirem seus deveres de administradores ao aprovar a contratação das unidades.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!