Maioria das Bolsas da Europa fecha em queda, pressionadas por euro forte – Jornal do Comércio

A maioria das bolsas europeias fechou em baixa, em um pregão marcado pelos volumes mais baixos, típicos da reta final do ano. A força do euro afetou negativamente papéis de exportadoras da zona do euro, no último pregão do ano. Mais cedo, porém, a Bolsa de Londres fechou com ganhos, em pregão abreviado, apoiada por papéis do setor de commodities.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,11%, em 389,12 pontos. Neste ano, o Stoxx 600 avançou 7,66%.

Na agenda de indicadores, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da Alemanha subiu 0,6% na preliminar de dezembro ante o mês anterior e teve ganho anual de 1,7%. Os dois resultados superaram as projeções de altas de 0,5% e 1,5%, respectivamente, dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal.

A Bolsa de Londres funcionou apenas em parte da sessão, mas foi beneficiada por ações de petroleiras e mineradoras e fechou perto do recorde no ano. O índice FTSE-100 fechou com ganho de 0,85%, em 7.687,77 pontos, e no ano acumulou ganho de 7,63%.

Em Frankfurt, o índice DAX fechou em baixa de 0,48%, em 12.917,64 pontos. Em 2017, o DAX avançou 12,51%. No setor bancário, Deutsche Bank caiu 0,41% e Commerzbank recuou 0,08%.

Na Bolsa de Paris, o CAC-40 teve queda de 0,50%, a 5.312,56 pontos, e em todo o ano subiu 9,26%. A petroleira Total recuou 0,63%.

Em Milão, o índice FTSE-MIB recuou 1,21%, a 21.853,34 pontos. No ano, o FTSE-MIB teve ganho de 13,61%. Intesa Sanpaolo recuou 0,72% e UniCredit cedeu 1,70%, entre os bancos italianos.

O índice IBEX-35, da Bolsa de Madri, teve baixa de 0,49%, a 10.043,90 pontos, mas em todo o ano subiu 7,40%. Entre as principais empresas, o papel do Santander caiu 0,58%.

Na contramão da maioria, na Bolsa de Lisboa o índice PSI-20 teve alta de 0,36%, a 5.388,33 pontos. Em 2017, o índice avançou 15,15%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!